Como fechar um ciclo emocional

Os seres humanos tendem a experimentar o que nos rodeia como se fosse uma narrativa.
Gostamos de ver as coisas interpretando-as como se fossem histórias: não fixa e imóvel, mas algo fluido e em movimento.

Nossa própria identidade, sem ir mais longe, é um conjunto de memórias sobre nós mesmos que estamos inconscientemente encorajando a dar uma forma narrativa: do passado para o futuro.

3d4dwww
Portanto, também experimentamos emoções como se fossem arcos narrativos. Neste artigo vamos ver como fechar um ciclo emocional e, assim, poder virar a página e dar dinamismo ao nosso desenvolvimento psicológico, evitando a estagnação.

Ao fechar os ciclos emocionais, compreendemos o fato de atribuir um significado de conclusão a um estágio de nossa vida. Isto é, sentir que teve um começo, um desenvolvimento e um resultado. Entretanto, além dessa definição simples, existe um fator emocional ligado ao sentimento de desenvolvimento pessoal. Não é o mesmo que sentir que um estágio de nossas vidas terminou, sentir que acabou, mas também perceber que isso nos fez melhorar.

É essencial que, ao fechar os ciclos emocionais, haja razões para acreditar nessa evolução e sensação de melhoria. Caso contrário, é muito provável que haja medo de cair nos mesmos erros de antes, dado que nada foi aprendido com eles.

ciclos333Se aspiramos a fechar ciclos emocionais que dão sentido a um estágio passado, é porque, em geral, não gostamos de coexistir com a tensão gerada pela ideia de que existem coisas pendentes em nossas vidas.

Esse fenômeno é chamado de efeito Zeigarnik, e nos diz que prestamos mais atenção àquelas coisas que sentimos que não terminaram. Se o que estamos tentando fazer é superar uma fase da vida que foi colorida pela tristeza e pela dor emocional em geral, as obsessões com o sentimento de não avançar podem nos fazer sentir presos.

Isso cria um paradoxo: há um desejo de terminar esse estágio, mas à medida que o tempo passa, cada vez menos se acredita nessa saída. Portanto, fechar o ciclo emocional é importante para evitar cair neste ciclo (o pessimismo reduz nossas chances de progredir).

6tfr5d

Para passar para outro capítulo da sua vida, siga estas orientações quando se trata de terminar um ciclo emocional.

1. Pense no começo do ciclo

Ter uma imagem clara de onde o ciclo emocional começou ajuda a identificar o que pode nos levar a fechá-lo. Por exemplo, a aparência de um problema (a doença de um parente, uma demissão do trabalho, etc.).

2. Pense em como você se sentiu

Devemos ir além da simples descrição de fatos objetivos. Pare para pensar sobre qual foi sua reação emocional nesta primeira fase do ciclo, tanto em seus aspectos positivos quanto negativos.

3. Lembre-se de como você tentou avançar

Neste ponto, lembre-se de quais foram as iniciativas que você teve para fazer a situação avançar, tanto nos critérios objetivos quanto naqueles que têm a ver com seus sentimentos.

4. Não omita seus erros

Erros e falhas são inerentes à vida, e mantê-los fora de nossas memórias não ajuda se quisermos torná-los significativos para nós. Em suma, precisamos aprender com eles para perceber que os eventos mais significativos desse estágio nos levaram a um estágio final no qual encerramos o ciclo.

5. Pense na direção que pode levá-lo a fechar o ciclo

Com as coisas que você tem em mente depois de ter passado pelos passos anteriores, já é possível ver uma tendência que pode levar você a fechar o ciclo da maneira mais positiva e construtiva possível.

Da mesma forma que uma série de pontos pode nos fazer estimar uma tendência ou direção se os unirmos, recapitulando o que passamos, é fácil ver quais soluções de conclusão são mais realistas e quais não são.

Especialmente, é importante levar em conta o último: a solução razoável e realista que vem à mente. Na imaginação, todas as ideias parecem igualmente realizáveis, mas, na prática, sabemos que sua aplicação à realidade cria desigualdades entre essas opções.

6. Vá para o apelo à ação

É muito complicado fechar um ciclo emocional simplesmente por meio da introspecção. Portanto, faça com que sua saída dessa fase seja refletida em uma ação ou em uma série de ações, para que você possa dar a ela uma solidez ou estrutura física que mostre seu progresso. Desta forma, você estará demonstrando que a pessoa que entrou nesse ciclo emocional não é exatamente a mesma pessoa que saiu dele.

 

Por Arturo Torres
Psicólogo
Licenciado em Sociologia pela Universidade Autónoma de Barcelona. Graduado em Psicologia pela Universidade de Barcelona. Pós-graduado em comunicação política e mestre em Psicologia Social.
Publicado originalmente em Psicologia y Mente
Fotos Pinterest (se alguma foto for de sua propriedade autoral, entre em contato para que possamos removê-la).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: