A amargura que alimentamos

A amargura é um sentimento pesado, mas também muito esperto.
Esperto? Sim…
É um sentimento que entra na nossa mente e rapidamente percorre os córregos, as ruas e todas as entranhas do seu corpo.
Antes que a gente se dê conta, ela já está lá, em todas as casas, portas, janelas… ruas cada vez mais escuras…
Caímos na armadilha: se está em tantos lugares de mim, deve ser o certo.
Alimento um pouquinho aqui, mais um pouquinho ali.
Neuroses são criadas, doenças fortalecidas.
Um monstro se construiu dentro de você.
E caímos em mais uma armadilha: esse monstro não é meu, deve ser do outro.
Quanto tempo a gente perde, quantas vidas não vivemos apontando nossos monstros nos outros.

@slilustracoes


Os sentimentos que temos pelo outro falam mais sobre nós do que imaginamos.
Tudo bem, há pessoas com intenções ruins, nos arrastam feio pela escuridão.
Mas nos deixamos contaminar pela dureza, aspereza, saboreamos a raiva… e uma cegueira faz toda essa aridez parecer tão certa…
Observe, saia de si por um instante, permita-se amanhecer e pensar com mais clareza, mude de lugar, de ângulo…
Não é difícil perdoar.. difícil é deixar de alimentar nossas neuroses que permeiam a mágoa.
Perdoe o outro.
Quem nos magoa por maldade, é mais infeliz do que imaginamos… provavelmente tem uma vida pequena e um coração amargurado.
Perdoar não é aceitar.
Perdoar é desvincular-se do que te faz mal.
Perdoe a si mesmo por ter se permitido a situações ásperas, maturidade se constrói dia a dia.
Há noites escuras, mas a maturidade e a resiliência te trazem um belo nascer do sol.

Suzanne Leal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: