Por quê insistimos naquilo que perde o sentido?

                Muitas coisas perdem o sentido na vida, mas temos dificuldade em nos desprender. Por vários motivos… por tudo tudo àquilo que já investimos, por apego, por acreditar que se dedicamos tanto tempo, não há mais possibilidade de recomeçar… e por aí vai…

                Na realidade, precisamos entender, que esse tempo de investimento também nos proporcinou crescimento, aprendizado, amadurecimento… até mesmo para descobrirmos que não era àquilo que queríamos.

                Às vezes idealizamos algo e não queremos abrir mão dessa idealização, do que achávamos que era!

                A gente se desgasta, remoe, gasta energia desnecessária e acumula energia ruim… chega o momento que a gente adoece! O corpo e alma padecem de tanta energia negativa acumulada.

                São os apegos negativos. A gente se prende até o que é ruim.

                É a idealização de uma ideia que é totalmente diferente da realidade.

                Por isso que é importante se conhecer bem e ter maturidade para abrir mão de algo e dar espaço a novos caminhos, pois lamentar e remoer é o caminho mais carregado que existe e causa estagnação.

                Nenhuma perda é fácil, abrir mão de algo que tanto investimos também não, mas é preciso quando já nos faz mal. Toda perda é um luto e exige um processo de elaboração.

Suzanne Leal
Psicóloga
@amplapsicologia
@slilustracoes

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s