Não desmorone tentando manter os outros inteiros

Costumamos desmoronar quando tentamos manter os outros inteiros,  evitar abrir feridas ou impedir que as feridas já abertas se machuquem. Fazemos isso sem perceber, ou pelo menos, sem ver a importância. Quando nos acostumamos a dar sem receber, acabamos sentindo que dedicar um pouco de tempo é egoísta, mas isso não poderia estar mais longe... Continuar Lendo →

Você não pode voltar depois de abrir os olhos

Existem feridas que, em vez de abrir a pele, abrem os olhos. Quando isso acontece, não há outra opção senão pegar os pedaços quebrados da nossa felicidade perdida para restaurar nossa própria dignidade. Uma autoestima necessária para avançar com a cabeça alta e o olhar firme, sem olhar para trás, sem implorar por realidades impossíveis...... Continuar Lendo →

O que cura é o respeito

Respeito por si, por permitir-se ser quem é e evoluir a partir disso. Respeito pelo outro, por deixar o outro ser quem ele é, sem imposições, críticas e julgamentos. Se o outro se chateia conosco por uma dificuldade que é dele, não podemos absorver isso pra nós mesmos. Se não, adoecemos. Assim como não devemos... Continuar Lendo →

Por que isso está acontecendo comigo?

Eis uma pergunta constante e corriqueira entre nós humanos, quando nos deparamos com situações na vida que nos desafiam a alma. Choramos, nos angustiamos, nos debatemos e queremos uma explicação para o que nos aconteceu, como se esperássemos que, ao nomearmos a causa de nossa dor e/ou encontrarmos o culpado pelo que nos aconteceu, isso... Continuar Lendo →

Já se perdoou hoje?

Por diversas vezes nos angustiamos e reviramos nossa cabeça com sentimentos de culpa e punição. Revivemos momentos na memória, momentos em que nos magoamos, nos ferimos e insistimos em achar que a culpa foi nossa, que poderíamos ter feito diferente. Remoer o passado é um dos maiores conflitos do ser humano, insistir na lembrança do... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑