A neurobiologia do ciúme: anatomia de uma emoção perigosa

A neurobiologia do ciúme nos diz que estamos diante de um tipo potencialmente perigoso de emoção. Além disso, sabe-se até que o cérebro masculino pode (às vezes) apresentar reações mais intensas. Nesses casos, a experiência do ciúme é combinada com a testosterona, para aumentar o cortisol (hormônio do estresse), tornando esse sentimento muito mais incontrolável.... Continuar Lendo →

O poder das emoções

Uma emoção é um processo pelo qual a informação cognitivo e sensorial em torno de um estímulo externo é transmitido a partir do trato corpo para a medula espinhal, que formam sinapses e estimulando, assim, a secreção de hormona e glândulas de atividade, músculos e tecidos. Se levarmos em conta apenas a definição anterior, podemos... Continuar Lendo →

Porquê você se importa tanto?

Palavras de ódio são atiradas a todos os lados. O que leva alguém a dizer o que diz? O que leva alguém a magoar o outro propositalmente? O que nos leva a fazer isso também? Compreender o motivo do outro, talvez seja a resposta para não nos deixarmos magoar. O outro provavelmente deve estar infeliz,... Continuar Lendo →

E se não sentíssemos nada?

Seria possível a existência de uma sociedade perfeita em que não sentíssemos nada? A ideia de não sentirmos nada foi adotada pelo filme “The Givers” com o título em português “O doador de memórias”. Baseado no livro "O Doador" (1993) de Lois Lowry, traz uma sociedade utópica, sem guerras, doenças ou tristezas. O objetivo deste... Continuar Lendo →

Dos sentimentos que não falamos

Olhar para si pode ser assustador. É mais fácil seguir a vida sem conhecer a si mesmo. Diante de uma frase dita entre prantos “tenho medo de ficar fria e seca”, foi possível perceber que naquela voz não havia frieza ou vazio. Era apenas uma alma se afundando em angústia por não encontrar outras almas... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑